Controle integrado de pragas

Controle integrado de pragasAinda hoje a ocorrência de pragas em ambientes hospitalares (hospitais, clínicas, enfermarias, laboratórios e núcleos de saúde) é um fato comum. E isso representa um sério problema, pois podem prejudicar as condições de esterilização de equipamentos e ambientes, além de disseminar doenças infecto contagiosas causadas por vírus, bactérias, protozoários, e demais microrganismos. A abordagem mais moderna para o ambiente hospitalar é o controle integrado de pragas.

Assim como em outros ambientes que comportam uma grande circulação de pessoas, o hospitalar requer atenção especial quando o assunto é controle de pragas. É preciso que esses locais estejam livres da presença de vetores mecânicos para que sejam seguros e propícios à cura de enfermidades. O controle integrado de pragas em hospitais é um processo contínuo de gestão de riscos onde a cada decisão é preciso ponderar os riscos de ocorrência e suas conseqüências versus os riscos inerentes às ações de controle.

A metodologia de controle integrado de pragas fundamenta-se na gestão das ocorrências com pragas e no uso delas como indicadores ambientais. No programa de controle integrado de pragas é essencial o processo de coleta e interpretação das informações sobre as ocorrências e sobre os ambientes. A cada ocorrência deve-se buscar entender as relações ecológicas entre as características biológicas da praga e os fatores ambientais oferecidos no local do evento, para identificação, registro e correção.

Fases do controle integrado de pragas

Fase 1 – Na primeira fase do controle integrado de pragas, um técnico realiza uma vistoria minuciosa, analisando todos os tipos de pragas que habitam no local, levantamento do grau de infestação, assim como tipo de espécie e problemas gerados, índice populacional e outros detalhes para diagnóstico.

Fase 2 – Consolidação dos dados vistoriados pelo técnico e início do controle de forma adequada para o extermínio de cada praga habitada nestes locais e sistemas de tratamentos específicos direcionados como higienização, pulverizações e atomizações para a eliminação de bactérias, fungos e vírus com emissão de relatórios de aplicação.

Fase 3 – Monitoramento quinzenalmente ou mensalmente de todas as áreas que eram afetadas anteriormente. Essa fase é fundamental para evitar novas infestações.

Conte com a melhor

A Desentupidora Porto Alegre – RS é especializada no serviço de controle de pragas. Nossa meta é realizar um serviço eficiente e sustentável, tendo o equilíbrio do meio ambiente e a satisfação do cliente como principais objetivos. Dispomos de equipamentos avançados e profissionais experientes, que traçam a melhor estratégia para cada situação. Entre em contato e solicite seu orçamento gratuito.

Categories:

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.